INTEGRIA - Centro de Vivências

Convida para um encontro com a sabedoria ancestral do Brasil:

Tupá Tenondé

focalizado por Kaká Werá Jecupé

Agosto 4-6, 2006

Picada Café, RS, Brasil

 

Tupã Tenondé é um conjunto de ensinamentos que fazem parte do Ayvu Rapytá ( Os Fundamentos do Ser) que trata dos princípios universais que regem o ser humano e a natureza.

Tais ensinamentos nos revelam que existem dois tipos de seres: os “seres folha” que se movimentam de acordo com o vento, e os “seres árvore”, que, enraizados na ancestralidade sagrada e na Terra Mãe, tornam-se guerreiros de si, conscientes dos frutos que geram e da sua jornada pessoal.

Esta vivência propõe-se a apresentar tais ensinamentos e tem como objetivo mostrar como o ser humano, conhecendo as leis que regem a natureza e todos os seres, pode realizar sua caminhada na Terra com propósitos claros e consciência ampla.

Tupã Tenondé mostra que o verdadeiro poder criador se expressa pelo amor e pela sabedoria. Para que o ser humano chegue neste estágio, deve conhecer e seguir determinados movimentos de sua natureza interior e aprender a como se tornar o “senhor” do seu destino, e não ficar à mercê deste. Para isso, os antigos sábios observaram a natureza e perceberam sete movimentos, três ações e três imobilidades que podem aprimorar ou distanciar o ser humano de seu propósito mais íntimo.

OS SETE MOVIMENTOS:

Tikum: o movimento da semente-potência
Ka-á: o movimento do plantio e da colheita
Kuaracy-Jacy: o movimento que dirige à expansão e à atração
Ara-ibi: o movimento que dirige a realização
Ivirá; o movimento que alicerça a autoconfiança.
Pari: o movimento que qualifica a vida
Karapiá: o movimento da interdependência

AS TRÊS AÇÕES

Monan-yapó: A ação que gera
Monan-embó: A ação que transforma
Monan-uká: A ação que dissolve

AS TRÊS IMOBILIDADES

ITAINDIPU:A imobilidade que cristaliza
ITAPITUMIMBI:A imobilidade que escurece
ITAMOSARAMBI:A imobilidade que dispersa

Este trabalho apresenta a cosmovisão Guarani e, de acordo com esta cosmovisão, ele mostra leis da natureza que interferem no ser humano. Mostra como o homem conhecendo essas leis que regem a natureza e todos os seres, pode facilitar sua jornada na terra do ponto de vista do auto-conhecimento, do conhecimento de sistemas de saúde, do conhecimento dos sistemas de movimento das energias da terra e do ser humano, assim como da sincronia entre eles.

Aborda a vida, a morte, a transição entre vida e morte e aborda aspectos de padrões de conduta que vêm da tradição ancestral e que podem servir de espelho de reflexão para o ser humano atual.

 

Este trabalho faz parte da série "TEKOÁ PORÁ", o programa de aprendizado vivencial da sabedoria dos povos ancestrais do Brasil, apresentado por Kaká Werá Jecupé e o INSTITUTO ARAPOTY em parceria com INTEGRIA - Centro de Vivências. Este programa consta de quatro módulos de finais de semana e permite a participação integral ou individual a cada módulo.


Local: O curso será realizado em regime de imersão no INTEGRIA - Centro de Vivências, em Picada Café - RS, distante cerca de 80 km de Porto Alegre. Trata-se de um local especialmente concebido e estruturado para sediar o aprendizado vivencial, para o desenvolvimento saudável e sustentável do ser humano.

Datas: Agosto 4-6, 2006

Horário: das 19:00 do dia 04.08.2006 até às 16hs do dia 06.08.2006

Valores (incluindo curso, hospedagem e todas as refeições):

R$390 à vista . Parcelavel em 3xR$130 (até 6 de junho, até 6 de julho, e até 6 de agosto de 2006).

As vagas são limitadas e preenchidas por ordem de inscrição.

O valor inclui o curso, hospedagem em quartos com banheiro compartilhado e todas as refeições. Hospedagem em apartamentos/cabanas disponível. Favor consultar.

Facilitador: Kaká Werá Jecupé,

Kaká Werá, é escritor, terapeuta tradicional da linhagem dos pajés e fundador do Instituto Arapoty, organização voltada para a ecologia humana e difusão da cultura indígena brasileira.

Os principais enfoques do seu trabalho são: aprimoramento de potenciais do ser humano; ecologia e saúde natural.

Sua experiência fundamenta-se nas tradições indígenas brasileiras, a partir de iniciações espirituais, peregrinações, pesquisas e estudos entre diversos povos do Brasil e das Américas.

Há oito anos leciona um curso de Educação em Valores Humanos na Fundação Peirópolis em São Paulo e Uberaba.

Recebeu ensinamentos do Dalai Lama, em 1999 na cidade de Curitiba (PR) quando Sua Santidade esteve no Brasil e em 2003 na França. Foi convidado para fazer parte da criação do Conselho Mundial de Preservação de Tradições Ancestrais, na Índia, organizado por Swami Dayananda, e presidido pelo mestre tibetano.

Tem realizado consultorias para a TV Globo, Cultura, Canal Futura em programas onde a cultura indígena é abordada.

Seu trabalho no âmbito do aprimoramento humano, valores, cultura indígena e ecologia abrangem experiências em empresas como: Natura, Embraer, Suzano; entre outras.

Suas conferências abordando educação, ecologia e diversidade cultural se estende também nas principais redes de escolas do Brasil, como: Pitágoras, Marista, Lourenço Castanho, etc.

Há doze anos realiza workshops, seminários, vivências e palestras em diversos estados do Brasil - e nos seguintes países: Inglaterra, Escócia, EUA, México, Índia e França.

Coordena o Instituto Arapoty, organização que trabalha em apoio á povos indígenas, desenvolve projetos de sustentabilidade, reflorestamento e educação ambiental, com enfoque nas gerações futuras e no cuidado á Mãe Terra.

É conselheiro da Bolsa de Valores Sociais, da BOVESPA, em projetos de educação para as futuras gerações.

 

Informações

Tel: (51) 918 918 10 ou 13

Fixo: (54) 3285-1745

e-mail: integria@royalnet.com.br

www.integria.org

inscrições via e-mail